Nascido no final de 1999, Luan foi o mais novo a entrar em campo pelo Barra FC na Série B

O Barra FC encerrou a temporada profissional no dia 17 de setembro, com uma vitória por 4 a 2 sobre o Guarani de Palhoça, no estádio Camilo Mussi. O clube de Balneário Camboriú conquistou seis vitórias em sequência na Série B Catarinense, porém ficou um ponto atrás da zona de classificação para as semifinais do torneio.

 

Aqui, no site oficial do Barra FC, você vai conhecer alguns dos destaques individuais do clube durante a temporada. O mais novo a entrar em campo pelo Pescador foi o zagueiro Luan, 17 anos.

 

Prodígio – Luan – 29/11/1999

 

Luan chegou ao Barra FC aos 14 anos. Passou por todas as categorias de base do Pescador e chegou ao profissional como uma das promessas do clube. Nascido no final de novembro de 1999, o defensor foi o mais novo a entrar em campo pelo Pescador. Também de 99, o meia Jhonata foi bastanta acionado pelo Pescador, porém ele nasceu em outubro, um mês antes de Luan. No grupo, o atacante Lucas Adriano, nascido em 2000 e o mais novo, não teve oportunidade de entrar em campo, devido a uma lesão no pé, sofrido no início da competição.

 

O desempenho nos treinos de Luan encantou a todos, desde comissão a jogadores, ganhar uma oportunidade foi questão de tempo. No final do primeiro turno, contra o Guarani de Palhoça, Luan fez sua estreia na equipe, e logo entre os onze iniciais. Permaneceu no posto de titular nas duas partidas seguintes, sendo substituído apenas no duelo diante do Marcílio Dias, por suspensão.

 

Ao final da Série B Catarinense, Luan fez sete partidas com a camisa do Pescador. Foram quatro vitórias, dois empates e apenas uma derrota. O bom desempenho o credenciou a uma negociação com o Coritiba, onde integra, atualmente, a equipe sub-20 do Coxa.

 

Clicando nos links abaixo você relembra outras reportagens sobre destaques individuais da equipe em 2017:    

 

Artilheiro:  Jean Carlos – 8 gols

Garçom: Jhonata – 6 assistências

Pé quente: Léo Felipe – 100% de aproveitamento

Paredão: Moreira – 343 minutos sem sofrer gols