Auxiliares avaliam preparação do Pescador na semana da estreia

Com a estreia na Série B do Campeonato Catarinense 2019 se aproximando, os treinamentos ganham ainda mais intensidade no Barra FC. Vitor Nemetz e Zé Luiz Fonseca, auxiliares do técnico Tcheco e com vasta experiência no futebol profissional, analisaram as quatro semanas de pré-temporada e a expectativa para o início da competição.

“O balanço da pré-temporada é o melhor possível. Hoje, após um mês de preparação estamos surpresos positivamente. Primeiro, com toda a estrutura que o Barra está nos oferecendo. E também com a qualidade dos nossos jogadores e pela entrega e assimilação por parte deles do que tem sido proposto. Tivemos um início com poucos jogadores, mas depois o grupo foi encorpando e entendendo o que era pedido da nossa parte”, comentou Zé Luiz Fonseca.

Vitor Nemetz valorizou o empenho do elenco que a comissão técnica tem à disposição. Para ele, a compreensão dos treinos foi um fator benéfico em meio a algumas dificuldades encontradas durante o trabalho.

“Entendo que o trabalho na pré-temporada foi positivo. Os atletas buscaram realizar o que foi proposto sempre com muito afinco. Tivemos algumas dificuldades como a questão climática, pois não nos proporcionou uma quantidade de treinamentos em campo que gostaríamos e também o número reduzido de atletas o que nos fez deixar de realizar alguns tipos de treinamentos muito importantes”, observou Vitor Nemetz.

Com o duelo contra o Guarani, em Palhoça, já batendo na porta (acontece às 15h do próximo sábado – 1º de junho), os profissionais esperam que o Barra FC possa se apresentar de forma equilibrada e demonstrando em campo tudo o que foi trabalhado dentro do CT ao longo dos 29 dias de treinamento.

“Esperamos um jogo muito equilibrado por parte da nossa equipe tanto no ataque quanto na defesa, que possamos nos comportar em campo de acordo com o trabalho que foi desenvolvido e repetido no dia a dia. E que ao final possamos comemorar nossa primeira vitória”, disse Nemetz, sendo completado na avaliação por Zé Luiz:

“Nós vimos alguns jogos, observamos como é competição, os campos o tipo de jogo… A expectativa é que seja um jogo muito físico, muita disputa de bola. Temos que ser inteligentes para conter o ímpeto do Guarani e o nosso emocional, pois sabemos que uma estreia pode ser bem complicada. A gente espera que tudo que colocamos em prática nos treinamentos seja seguido no jogo”, destacou. Zé Luiz.

O trabalho no Barra FC é a primeira experiência dos dois auxiliares na Série B do Campeonato Catarinense. Apesar da experiência em outros clubes, os dois revelam que a segunda divisão de Santa Catarina tem suas peculiaridades, o que torna o campeonato tão imprevisível. Os dois têm aprovado, até então, o início da jornada.

“Experiência muito boa. Até o momento só coisas positivas, em todos os sentidos: ambiente de trabalho, grupo excelente, estrutura oferecida, direção sempre ao nosso lado, estafe qualificado. Tem sido muito bacana, mas também desafiador”, afirmou Fonseca.

Para Vitor Nemetz, a experiência, pra ser melhor, pode ser coroada com o inédito acesso à Série A Catarinense.

“Tem sido uma experiência proveitosa. Apesar de nunca ter trabalhado neste campeonato já vinha acompanhando anteriormente. Espero que minha experiência de ter trabalhado em outros campeonatos dentro e fora do país possa contribuir e que ao final desta competição possamos alcançar o acesso que é tão importante para o Barra”, concluiu Nemetz.